ENTREVISTA

     Entrevista Beto Tricoli

Perfil

Nome: José Roberto Tricoli

Idade: 46 anos

Formação: Arquiteto e Urbanista

Família: Casado com Maria Fernanda, pai de Flávia (21), Tito (17) e Luca (14).

Naturalidade: Atibaia

Hobby: Atualmente cozinhar. Gosto muito de ler, já fui mais de poesia e pintura... Também já fui bom de trilha... fui!

Balanço sobre a gestão

AM - Qual a avaliação que você faz sobre os segmentos abaixo: os principais feitos e conquistas e o que ainda há a fazer, o que recomendaria para o próximo governo.

BT - Saúde:
Em 2000, os investimentos eram em torno de 11% do Orçamento; para a Santa Casa foram repassados R$ 130 mil anuais. Este ano, em 2008, estamos crescendo gradativamente até 20% do Orçamento em investimentos. Só na Santa Casa serão repassados R$ 4,8 milhões este ano do Orçamento Municipal. Em construção, mais quatro novos postos de saúde e reforma geral de todos os postos (manutenção), com implantação de gestão local compartilhada em cada unidade, com o programa Saúde Nota Dez.

BT - Educação: Dobramos o número de vagas, construindo 11 escolas municipais, sendo uma escola técnica. Implantamos projetos de educação ambiental e iniciação musical, pelo projeto música e cidadania. Nossa rede municipal é uma das mais bem avaliadas do País.

BT - Segurança pública: Criamos a secretaria que conseguiu parcerias importantes com as polícias militar e civil. Investimos em equipamentos e pessoal e instalamos mais de 4 mil luminárias em pontos escuros, diminuindo a criminalidade nos bairros da cidade. Até o final do ano, vamos ter monitoramento eletrônico.

BT - Cultura: Avançamos muito. Temos uma Orquestra Sinfônica Jovem, uma Orquestra de Violas Caipiras, nossa Fanfarra Municipal premiadíssima e projetos de cultura e cidadania em todos os bairros, por meio das escolas. Nosso calendário de eventos está consolidado com Festival de Inverno, Festival de Cinema, Festas Agrícolas, Festas do Aniversário da Cidade e Encontro de Congadas.

BT - Turismo: Construímos o Centro de Convenções e vamos finalizar as obras de revitalização da entrada da cidade, da rua José Lucas, do Balneário, do Parque da Usina e da Feirinha de Produtos Típicos. A iniciativa privada tem reconhecido nossos esforços e o número de leitos aumenta ano a ano. Tivemos investimentos privados importantes no setor como o Hotel Bourbon, o novo Tauá e até mesmo o teleférico.

BT - Habitação Popular: Em toda história de política habitacional (BNH, CDHU) até 2000, construiu-se em Atibaia 205 casas populares. Após oito anos, entregaremos mais de 480 novas casas, regularizando outras 870. O Programa Habit’at-RFFSA propõe regularizar toda ocupação da antiga Fepasa.

BT - Planejamento urbano: Plano Diretor; Código de Urbanismo e Meio Ambiente, criação dos Parques do Rio Atibaia e Serra do Itapetinga, controle/exigências eficazes nos novos loteamentos, combate a clandestinidade e busca de regularização fundiária, Plano Viário, de Transporte e Trânsito.

BT - Infra-estrutura urbana: Construímos a primeira estação de tratamento de esgoto, passando de 0% para 61% de tratamento, estamos levando água tratada para os bairros Portão e Tanque, coleta de lixo a todas as localidades, investindo permanentemente em asfalto, assumindo e resolvendo as dívidas do passado.

BT - Emprego: Foram abertas 589 novas empresas só em 2007 e até o final deste ano Atibaia receberá a instalação de 28 empresas de porte, entre as quais a japonesa Sinto Brasil, líder mundial em fornecimento de equipamentos para fundição. Serão 2200 novos empregos até o final deste ano.

BT - Funcionalismo Público: Só por concurso público incorporamos à Prefeitura mais de 500 novos servidores, principalmente nas áreas de Saúde e Educação (aproximadamente 350 professores), promovemos capacitações e cursos, auxiliamos mais de 180 profissionais da Educação a conquistarem diplomas universitários, combate ao absenteísmo, publicamos o Código de Conduta do Servidor, instituímos prêmio para desempenho e assiduidade (mais ou menos 35% de aumento real) 67% de aumento total. Vale ressaltar que a produtividade do servidor cresceu três vezes nesse período.

BT - Patrimônio Histórico: Vamos ampliar o Cine Ita, reformar o Casarão, contribuímos para reformas das igrejas Rosário e Matriz. Também temos uma verba do DADE (Departamento de Apoio e Desenvolvimento das Estâncias) para revitalizar a Rua José Lucas, com instalação de luminárias antigas. Implantamos política de isenção de impostos para preservação de fachadas históricas.

BT - Crescimento Econômico: Desde 2002, a economia de Atibaia cresce mais de 10% ao ano. O nosso PIB per capita e nosso IDH estão entre os melhores do País. A expectativa é que as riquezas produzidas em Atibaia se aproxime dos R$ 1,8 bilhão este ano.

BT - Transporte: Plano Diretor de Transporte e Sistema Viário, garantindo investimentos com planejamento em novos terminais, novas coberturas e nova rodoviária, com controle rigoroso dos serviços e preços das tarifas.

BT - Agricultura: Nosso PIB agrícola este ano está estimado em R$ 53 milhões, um dos mais altos da região. Agricultura gera mais de 11 mil empregos e estamos fortalecendo o setor com as festas rurais e cursos de capacitação ao produtor. Até o final do ano vamos iniciar atividades em uma incubadora de agronegócios, no bairro da Usina, e o campo experimental de Produção Integrada de Morango.

 

AM - Sobre a Santa Casa, como você avalia a atual situação dessa importante instituição, tendo em vista as dificuldades que ela enfrenta atualmente?
BT - A situação estava terrível quando assumimos a Prefeitura. Não havia outra solução senão a intervenção municipal para manter o hospital aberto. Hoje, instituímos um modelo adequado de gestão com acompanhamento da sociedade. Caminhamos para o saneamento total das dívidas acumuladas há mais de 20 anos, ampliando e garantindo atendimento melhor no único “hospital público” da cidade.

AM - Como você avalia o momento político da cidade? Você já escolheu alguém para apoiar na sua sucessão?
BT - A cidade passa por um momento crucial de mudanças. Há uma convergência entre crescimento econômico, desenvolvimento sustentável e transformação/ renovação dos grupos políticos. O nosso está organizado, temos bons candidatos. Dentre os melhores, vamos compor a “dobradinha”. Deve ser boa de voto, para ganhar a eleição, mas principalmente ter o compromisso de unir o grupo, administrar a cidade e dar continuidade aos projetos iniciados.

AM - O que você pretende fazer após deixar a Prefeitura? Vai continuar na política? Vai concorrer a algum cargo público? Se sim, qual?
BT - Devo atuar na minha profissão de arquiteto e urbanista, construção civil. Tenho um cargo obtido por concurso público na Caixa Econômica Federal, na área de gerência de projetos, como arquiteto. Quero continuar me dedicando à política, organizando e fortalecendo o nosso Partido Verde, na cidade e na região. Por hora, quero voltar a ser militante partidário.

AM - Que projetos você gostaria de ter feito e não conseguiu concretizar?
BT - Em geral, tudo teve encaminhamento. Considero pendências ainda sem desfecho a modernização do aeroporto e as indenizações/ utilizações dos prédios das antigas fábricas.

AM - Na sua opinião, qual foi a principal conquista do Governo Beto Tricoli?
BT - Ter criado condições de participação da sociedade na administração, ações de planejamento, transparência fiscal e projetos concretos para o desenvolvimento sustentável de Atibaia.

AM - Gostaria de deixar uma mensagem para o povo de Atibaia?
BT - O governo ainda não acabou. Trabalharei incansavelmente pelo nosso povo até o último dia de governo. Mas é evidente que tenho enorme alegria e satisfação em ser prefeito, graças ao povo que nos elegeu e nos aprovou. A todas as pessoas, minha eterna gratidão.

AM - A sua gestão divide a opinião pública. Há os que amam e os que odeiam o Governo Beto Tricoli. Como você se sente em relação a isso?
BT - Democraticamente natural. Nosso governo buscou ser coerente com as propostas e planos assumidos junto ao povo de Atibaia. Atingimos a maioria plena em duas eleições, governamos para todos; primeiro para os que mais precisavam e as urgências. Tomamos decisões, assumimos riscos sempre para a maioria e pelo futuro.

AM - Nesses 8 anos, você passou por algumas situações difíceis. Quais foram os piores momentos e como você avalia esses acontecimentos?
BT - Antes mesmo de assumir, participei de situações traumáticas como a demolição de parte das fábricas. Na Prefeitura, outros momentos difíceis foram a invasão do MST em uma fazenda na cidade, a decisão pela intervenção na Santa Casa, a doença do Mário Inui e de meu pai.

AM -  Há uma “lenda” na cidade, de que você mora (ou tem uma casa) em Alphaville. É um fato? O que você pensa sobre isso?
BT - Sempre moramos (eu, Fernanda e meus filhos) em Atibaia. Como prefeito, primeiro residimos na Avenida Juca Peçanha, 374 (desde 1995) e depois na Rua Itapicuru, 33, onde estamos até hoje.

AM - Alguns setores da sociedade afirmam que o poder mudou suas atitudes. Como você lida com isso?
BT - Sempre busquei honrar a responsabilidade de ser prefeito e pensar sempre no interesse público e não nos particulares.

AM - Qual é a sua avaliação sobre a candidatura do Sérgio Mantovanini?
BT - Com certeza, de oposição. Ele não sabe diferenciar o interesse público dos seus interesses particulares.

AM - Se fosse possível, você gostaria de tentar um terceiro mandato?
BT - Não. Defendo um único mandato de 5 ou 6 anos, sem reeleição, com coincidência de eleições municipais, estaduais e federal. Custaria menos e provocaria maior sincronia entre governos, além de garantir alternância de poder.

 

 

 

 
 
NA MÍDIA
   Notícias do dia
   Banco de Notícias
 
 
Newsletter
Cadastre-se
    Email:

DESTAQUES
 
Imóveis
Oportunidades para locação
   
Casarão no centro para qualquer tipo de negócio

Veja mais informaçães

 
Tecnologia
Baixe nosso app no seu celular e acesse as informações da cidade
 
Jornais
 
Clique aqui para acessar as versões digitais do Jornal Atibaia Mania
 
Especiais
 
Confira matérias exclusivas do Atibaia Mania
 
 
Desenvolvido para visualização em resolução mínima de 1024x768.