HISTÓRIA

Raízes

Dia 27/10/2012, as 12 horas, a família Pires de Camargo promoveu o, já tradicional, encontro anual, reunindo mais dezenas de descendentes.

Veja fotos do evento
 
     

CONHEÇA A FAZENDOLA

A história da FAZENDOLA confunde-se com  a fundação  da cidade de Atibaia e com a chegada  das famílias de título  PIRES e CAMARGO à São Paulo.

De início temos que voltar ao ano de 1531, quando em uma das expedições de Martim Afonso de Souza aportaram no Brasil, vindos de Portugal, alguns membros da família PIRES, ricos mercadores com grande influência política junto à corte portuguesa e se instalaram em São Paulo e São Vicente.

Os Pires receberam, no sistema de capitânias hereditárias, uma grande área de terra na região correspondente ao município de Atibaia. Mais ou menos na mesma época vindos de Sevilha na Espanha, chegaram os não menos influentes CAMARGO, liderados por Giuseppe Camargo e desde  logo houve uma acirrada disputa  política para se obter liderança  junto à câmara de vereadores de São Paulo e São Vicente.

Assim começaram os primeiros conflitos entre as duas famílias, culminando com o assassinato de um membro dos Camargo por Alberto Pires que, supostamente alegou legítima defesa da honra por envolvimento deste com a sua esposa dentro de sua propriedade.

Alberto Pires foi preso e no trajeto de sua escolta policial rumo à São Paulo  acabou sendo decapitado e seu corpo jogado no mar por um grupo enfurecido dos Camargo que atacou esta escolta.

Isto iniciou uma série interminável de mortes de parte a parte que ficou conhecida como a “Luta dos Pires contra os Camargo”.

Essa rixa só terminou com a intervenção de Fernão Dias Pais Leme em 1640, que por decreto determinou que houvesse uma série de casamentos entre membros dessas duas famílias em litígio, surgindo  assim a Família Pires de Camargo.

A cidade de Atibaia (água boa para se beber em tupi-guarani) foi fundada em 1667 por Jerônimo de Camargo, constituindo  a primeira parada obrigatória de descanso e reabastecimento das tropas das entradas e bandeiras que saiam de São Paulo rumo aos sertões de Minas Gerais e Mato Grosso. Foi considerada pela OMS em 1972 como o segundo melhor clima do mundo (sendo primeiro os Alpes suíços). 

As terras pertencentes à nossa família compreendiam cinco mil alqueires paulistas, sendo tocada por escravos cujos feitores eram da família Rosa, descendentes diretos dos índios que habitavam esta região. Até os dias de hoje seus descendentes continuam a morar nessas terras.

Com a abolição da escravatura, meu avô Francisco Pires de Camargo ficou encarregado de fazer viagens à Itália para contratar famílias de colonos que pudessem trabalhar em nossos cafezais.

Chegamos a ter cinco milhões de pés de café plantados no conjunto de fazendas, sendo que o nome FAZENDOLA advém do fato de ser a menor delas. Na realidade na Fazenda São Bento, vizinha a  esta, encontra-se a mais antiga sede fundada em 1850.

Atualmente não pertence mais à família. Outra fazenda igualmente importante é a PARARANGA (“aranga” significa o grito das araras) que também  pertencia aos Pires de Camargo.

Destaca-se pela sua capela construída em 1954 com várias esculturas de Brecheret sendo, entretanto, o maior destaque, uma pintura a óleo deste mesmo artista que ocupa toda uma parede (“Cristo na Fazenda”).

Essa obra foi tombada pelo patrimônio histórico constituindo-se uma raridade por ser uma das poucas pinturas de Brecheret, um dos mais importantes escultores brasileiros.

No início do século passado (em 1922) a nossa família fez uma doação de um lote de 26 alqueires em que havia uma queda d’água para construção da Usina Hidrelétrica (atual Usina da Represa) para gerar energia à cidade de Atibaia e arredores. 

A única condição era que ficaríamos isentos de pagar pela luz elétrica em nossa fazenda enquanto fosse proprietário um descendente direto dos Pires de Camargo.  

Isto persiste até hoje, apesar da usina ter sido desativada e se tornado um centro turístico de Atibaia.

Desta forma, quem for à Atibaia  poderá notar que vários nomes de suas ruas são de descendentes dos Pires de Camargo que, juntamente com outras famílias, notadamente a de título Alvim constituíram os primeiros moradores desta cidade.

 

Olavo Pires de Camargo
Maio/2005

 
 
 
NA MÍDIA
   Notícias do dia
   Banco de Notícias
 
 
Newsletter
Cadastre-se
    Email:

DESTAQUES
 
Imóveis
Oportunidades para locação
   
Casarão no centro para qualquer tipo de negócio

Veja mais informaçães

 
Tecnologia
Baixe nosso app no seu celular e acesse as informações da cidade
 
Jornais
 
Clique aqui para acessar as versões digitais do Jornal Atibaia Mania
 
Especiais
 
Confira matérias exclusivas do Atibaia Mania
 
 
 
 
Desenvolvido para visualização em resolução mínima de 1024x768.