ATIBAIA MANIA ENTREVISTA
 

Cidade emocionada despede-se do Padre Eugênio

Em emocionante entrevista, Padre Eugênio revela como conseguiu realizar tanto em tão pouco tempo.

AM – Quando chegou em Atibaia e qual a razão da escolha desta cidade?
Cheguei em Atibaia em 22/11/2000, dia de Santa Cecília, Padroeira dos Músicos. Estava há 7 anos como Pároco da Paróquia Bom Jesus em Franco da Rocha. Após um acontecimento infeliz que ocorreu em Atibaia, hoje Arcebispo de Campinas (Dom Bruno) ligou e pediu que eu assumisse a Paróquia, com o objetivo de arrumar a Igreja local; não só restaurar as paredes, mas recuperar a confiança do povo na pessoa do padre e na Igreja Católica.

AM – Como o senhor foi recebido em Atibaia?
Fui recebido pela irmã Luciana, Neusa Magri, Izilda e Padre Luiz Henrique, pároco da Paróquia Cristo Rei.
Quanto ao povo, no princípio, havia uma certa desconfiança.... na primeira missa que rezei na Matriz, havia 30, no máximo 40 pessoas.

AM – Porque o senhor escolheu o sacerdócio?
Desde os oito anos de idade, quando eu era coroinha em Caieiras, me deslumbrava com a celebração da Santa Missa.
Além disso, sou descendente de italianos, tenho pais vivos, católicos fervorosos e a lembrança da “nona”, que nos levava sempre à missa. Eles me deixaram a devoção à Igreja Católica, a Santo Antônio e a Nossa Senhora.

AM – Quais foram os principais desafios que enfrentou na chegada?
Em primeiro lugar a conquista do povo, como eu disse anteriormente, tive que reconquistar a confiança deles no padre e na Igreja Católica. Em segundo lugar, as dívidas; o caixa estava zerado e havia dívidas a serem pagas.

AM – Como o senhor enxerga a participação do povo nos eventos religiosos de Atibaia?
Hoje fico muito feliz, porque a cada ano o povo se aproxima mais, temos participação maciça nos eventos de São João Baptista, Nossa Senhora do Rosário, São Benedito e demais eventos religiosos. Antes, quando as congadas não podiam entrar nas Igrejas não era tão bom quanto hoje.

AM – Como o senhor vê o avanço de outras religiões na cidade?
Admiro o Ecumenismo. Tenho amigos na Igreja Evangélica, na Igreja Presbiteriana, na Maçonaria, no Seicho No Ie e considero filosofias sérias. Respeito todas as religiões, não importa a fé que a pessoa profere.
No ramo pentecostal, tenho grande preocupação com certos pastores, como Edir Macedo, que conduzem ao fanatismo e arrancam o que as pessoas possuem, além de lidar mal com a figura do demônio.
Acredito e digo sempre que se você é católico, seja o melhor do mundo, se é evangélico, seja também o melhor do mundo.

AM – Quais os principais eventos religiosos que acontecem em Atibaia durante o ano?
Na Paróquia de São João Baptista há a Semana Santa tradicional com cerimônias belíssimas onde comparecem milhares de pessoas, há as festas juninas, em especial a de São João Baptista (24/06), padroeiro da cidade, de proporção gigantesca. A Prefeitura estendeu as barracas e pelo cálculo da Polícia Militar e da própria Prefeitura, passaram 150 mil pessoas em 5 dias.
Há as festas de Corpus Christi, onde vejo um grande exemplo de solidariedade e união da comunidade, onde pessoas forram as ruas desde às 5:30hs da manhã, no percurso da procissão, lotando a missa onde toca a banda 24 de outubro, regida por José Massoni.
E também as festas do Ciclo Natalino, de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, com muitos fiéis e turistas. As congadas, um patrimônio da cidade, são um legado dos escravos que construíram as Igrejas e em 255 anos de festa demonstram uma religiosidade popular profunda e importante para a Igreja.

AM – Quais são as principais conquista realizadas pelo senhor na sua passagem por Atibaia?
A grande conquista depois de recuperar a confiança do povo foi o Ecumenismo, a amizade e respeito recíproco que existe hoje.
Depois foi restaurar a Igreja do Rosário e fazer um pequeno Museu relacionado aos escravos. Foram muitas as conquistas, mas a principal foi a amizade e o carinho do povo de Atibaia. Desde o lixeiro até o Prefeito, são todos meus bons amigos.
Também a reforma da Matriz em 2003/2004, pois devido a uma chuva intensa uma parte desabou e a Defesa Civil fechou a Igreja por 9 meses para refazer o telhado. Ficou sem os Santos, sem os bancos, completamente vazia, foi muito triste. Mas com a ajuda da Câmara e da Prefeitura, o telhado foi restaurado.

AM – Por que motivo está deixando Atibaia e para onde o senhor vai?
O motivo é que o Bispo de Bragança me transferiu para Itatiba, para a Basílica Nossa Senhora de Belém, por acreditar que um pároco não deve ficar mais de 7 anos numa mesma paróquia. Então, eu e mais 28 padres fomos transferidos.

AM – O que o senhor recomendaria para o próximo padre?
Recomendo que ele conheça e respeite as tradições religiosas do povo de Atibaia, deixando os congos entrarem na casa de Deus. Fiz isso a conselho do meu grande amigo e pesquisador José Roberto Barreto e deu muito certo. Quando cheguei à Atibaia, fui ao Museu para estudar a história e tradições locais e me indicaram que procurassem o José Roberto para mais informações. Ele, sendo filho de Atibaia, me disse: ”Padre, sou filho de Atibaia e meu povo é difícil de trabalhar. Respeite as tradições daqui e deixe os congos entrarem na Igreja”. Ele me aconselhou a acolher os congos e respeitar as tradições. Foi o que fiz, deu certo e sou muito grato a ele por isso.
Pediu-me que, quando ele falecesse, se eu ainda fosso o pároco daqui, rezasse para ele uma missa de corpo presente em latim, como última homenagem. Tive a felicidade de poder fazer isso quando infelizmente ele faleceu. Montei um pequeno altar aos pés do caixão durante o velório e celebrei a missa em latim.
Foi um grande e verdadeiro amigo.

AM – Do que o senhor sentirá falta ou saudade?
Do carinho do povo. Nunca comprei um par de meias. Sempre ganhei tudo do povo. Cada pessoa que me abraça, me beija, muito me alegra. E sentirei muita falta das Igrejas, pois ambas entraram na minha alma, dei a vida por elas.

AM – Quer deixar alguma mensagem de despedida para a população?
Sim. Mensagem a todo meu povo querido: sejam muito felizes. Onde eu estiver, cada um de vocês estará no meu coração e nas minhas orações, e meu coração e minhas portas estarão sempre abertos a todos vocês.
A cada um de vocês, meu povo, minha família, deixo minha amizade desta Terra ao Céu – no Cristo Ressucitado. Deixo minha bênção.
Jesus disse : “ Quem encontra um amigo, encontra um tesouro.”
Aqui em Atibaia encontrei um baú de tesouros.
Eternamente meu obrigado e minha bênção.

Perfil:
Nome:Eugênio Luiz Bertti
Natural: Caieiras – SP
Idade: 45 anos (13/11/1962)
Família: pais vivos, 4 irmãos ao todo, 3 homens e uma mulher.
Formação: cursou o Ensino Fundamental e Médio em Caieiras, Seminário Menor em Bragança e ordenou-se Padre em 17/12/1993.

“Padre Eugênio foi um ótimo pároco, zelou pela Igreja, cuidou de tudo com bastante amor. Restaurou todas as imagens, como Nossa Senhora de Lourdes. Estamos chorando a saída dele.”

D. Lourdes Scapin

Há muito que se dizer sobre o Padre Eugênio, difícil resumir em poucas linhas, mas posso citar a coragem nas atitudes, o amor genuíno pelas pessoas, a iniciativa dos encontros da casais em segundas núpcias e o resgate da tradição dos Congos valorizando o povo de Atibaia. Uma obra que vai deixar saudades.”

Paulo Catta Preta

“Agradecemos a Deus por ter convivido com o Padre Eugênio nesses últimos anos e agradecemos a ele pessoalmente por tudo que proporcionou à família de Atibaia.”

Sonia e Rogério

 

Mensagem feita pelos Encontristas da Paróquia São João Baptista de Atibaia:

Querido Padre Eugênio:

Trago-te um recado especial de muitas pessoas neste dia.

Pessoas que praticaram uma boa ação, mandam dizer-te que foi porque teu exemplo os convenceu

Pessoas que venceram os obstáculos da vida, mandam dizer-te que foram tuas lições de vida que permaneceram em seus corações

Pessoas que suportaram a dor, mandam dizer-te que foram as lembranças de tua coragem que as ajudou

Pessoas que passaram a conhecer e conviver com Cristo em seus corações, mandam dizer-te que foi tua Fé inabalável que as convenceu que Cristo vive e reina entre nós

Pessoas que encontraram a Paz e a Harmonia em seu casamento, mandam dizer-te que foi o seu amor e o seu carinho com as famílias que as transformaram

Filhos e pais que se reconciliaram, mandam dizer-te que tudo aconteceu a partir do teu exemplo de filho maravilhoso que tu és

Por isso és tão importante para Deus

O teu trabalho é o mais nobre, dentre os pescadores de homens, de ti nasce a razão, o progresso, a união e a harmonia dos encontristas do ECC, do Bom Pastor e de Marta e Maria e de toda a nossa comunidade

E agora, sorria.

Esqueça as lágrimas e a preocupação

Tenha a certeza que existem muitas pessoas pedindo ao BOM DEUS, para que o senhor seja feliz e que leve a alegria aos nossos irmãos de Itatiba que também precisam de ti.

E nos momentos difíceis que irá enfrentar, se preciso conte conosco ou lembre-se simplesmente que: Jesus te ama e nós também te amamos muito.

 

 


 
NA MÍDIA
   Notícias do dia
   Banco de Notícias
 
 
Newsletter
Cadastre-se
    Email:

DESTAQUES
 
Imóveis
Oportunidades para locação
   
Casarão no centro para qualquer tipo de negócio

Veja mais informaçães

 
Tecnologia
Baixe nosso app no seu celular e acesse as informações da cidade
 
Jornais
 
Clique aqui para acessar as versões digitais do Jornal Atibaia Mania
 
Especiais
 
Confira matérias exclusivas do Atibaia Mania
 
 
 
 
Desenvolvido para visualização em resolução mínima de 1024x768.