PERSONA

FRANCISCO PIRES DE CAMARGO

Nhô Chico

 

" Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens"

(Içami Tiba)

Descendente de tradicionais famílias paulistanas : os PIRES de origem portuguesa  e os CAMARGO de origem espanhola. Essas famílias travaram no século XVII  uma violenta e acirrada disputa política na então Província de São Paulo. 

Após intervenção de Fernão Dias Paes, houve  a união das duas famílias originando o nome Pires de Camargo.

Francisco Pires de Camargo nasceu em Atibaia, em 17 de março de 1867.

Era filho do Cel. João Pires de Camargo (fazendeiro, nascido em 1828 e falecido em 1909),  e de Maria Joaquina da Conceição (filha de Joaquim Alves do Amaral e Ana Luiza Cintra).

Francisco teve oito irmãos:

  • Cel. José Pires de Camargo, foi vereador em Atibaia, casado com Lydia de Toledo;

  • Maria Joana Pires de Camargo, casada com Cel. Olegário Barreto;

  • Maria Jacinta Pires de Camargo, casada em primeiras núpcias com Antônio Gabriel do Amaral (Totó) e em segundo casamento com Cel. Claudino Alves do Amaral;

  • Capitão Joaquim Pires de Camargo, fazendeiro e político em Atibaia, casado com Davina de Toledo Santos;

  • Ana Pires de Camargo, casada com Francisco Soares do Amaral;

  • Capitão Florêncio Pires de Camargo, político e fazendeiro, casado com Joana Baptista de Campos;

  • Gertrudes Pires de Camargo, casada com o Major Juvenal Alvim, banqueiro, industrial, fazendeiro e chefe político em Atibaia;

  • Francisca Pires de Camargo, casada com Pedro Elias de Godoy Moreira, fazendeiro e político.

Francisco, mais conhecido como Nhô Chico ou Chico Pires, foi um homem de hábitos refinados para a época. Por diversas vezes viajou à Europa e por outras partes do mundo inclusive ao Egito, coisa rara naquele tempo devido às dificuldades de distância e transporte.  

 

Juca Peçanha e Nhô Chico

Presenciou a passagem do século em Paris, onde residiu por dois anos.

Foi proprietário do primeiro automóvel particular de Atibaia, o que lhe dava bastante orgulho.

Doou o terreno para a construção da Usina de Luz e Força em Atibaia, mais tarde construída pelo Major Juvenal Alvim, fato que até hoje desobriga seus descendentes de pagarem pela eletricidade em uma das fazendas que ele deixou (Fazendola).

Junto com seus irmãos Ana Pires, Joaquim, Florêncio, Gertrudes e o Major Juvenal Alvim, fundou a Santa Casa de Misericórdia e o tradicional Clube Recreativo Atibaiano.

Casou-se com Albertina Miele Pires, com quem teve cinco filhos:

  • João Baptista Pires de Camargo, foi diretor do Grupo Pignatari, casado com Maria de Lourdes da Rocha e Silva;

  • Flávio Pires de Camargo, professor emérito da faculdade de Medicina da USP, catedrático da cadeira de Ortopedia e Traumatologia, casado com Neusa Siqueira Meirelles;

  • Olavo Pires de Camargo, advogado, político militante em Atibaia, presidente da antiga UDN, casado com Célia Amaral;

  • Nálcia, casada com Francisco Monteleone;

  • Lina, casada com Coracy Villaça.

     

    Em baixo, da esquerda para a direita: 
    Nálcia, Nhô Chico, Albertina, e Lina. 
    Em cima:
    Olavo, Flávio, Célia, Coracy, Lourdes, Monteleone e João Baptista.

Nhô Chico faleceu em outubro de 1962, aos 95 anos, em Atibaia, terra que tanto amou e onde foi sepultado.

 

 

 
NA MÍDIA
   Notícias do dia
   Banco de Notícias
 
 
Newsletter
Cadastre-se
    Email:

DESTAQUES
 
Imóveis
Oportunidades para locação
   
Casarão no centro para qualquer tipo de negócio

Veja mais informaçães

 
Tecnologia
Baixe nosso app no seu celular e acesse as informações da cidade
 
Jornais
 
Clique aqui para acessar as versões digitais do Jornal Atibaia Mania
 
Especiais
 
Confira matérias exclusivas do Atibaia Mania
 
 
 
 
Desenvolvido para visualização em resolução mínima de 1024x768.